História do Clube

Em setembro de 2009 o brasiliense Rogério Bernardes (Roger Ban ) e o gaúcho Jonas Ruschel, que residia em Brasília à epóca, completaram o Brevet Farrapos 1000 km em Santa Cruz do Sul – RS, organizado por Luiz Maganini Faccin. Foi o Randonnée ( evento ciclístico não competitivo e de autossuficiência, sem apoio ) de maior distância já realizado no país e homologado pelo – Audax Clube Parisien – ACP.

Animados com o feito, os dois amigos decidiram que participariam do Paris-Brest-Paris ( PBP ) em 2011 –  maior evento do gênero Randonneur do mundo, com participação próxima a 5000 ciclistas e 1200 km de extensão. Mas para tanto teriam que realizar toda uma série de brevets menores 200/300/400/600 em 2010/2011, estes classificatórios para o PBP.

Em outubro Faccin assume a representação do Audax Club Parisien no Brasil e tendo em vista a falta de interesse do Audax Brasília em realizar as provas classificatórias para o PBP, sugere aos amigos a criação de um Clube Randonneur próximo à Brasília (não deve existir mais de um clube em uma mesma cidade) apesar de apreensivos com a responsabilidade e o trabalho de organização, decidiram partir para o desafio e propalar o Audax pelo Planalto. Como disse o Roger:

“Conheço alguns ciclistas em Cristalina e Paracatu, certa vez promovemos um encontro e juntamos quase 40 ciclistas na cidade, é uma turma muito animada e simpática… eu topo!“

48 horas depois o calendário do Clube de Ciclismo Randoneiro Cristal 2010, seguiria para Paris junto aos dos outros clubes brasileiros para a ACP. Um Flèche ( prova em equipe com 24 h de pedal ) e toda a série Super Randonneur 200/300/400 e 600 estavam garantidas bem pertinho de casa e de quebra abrira-se uma nova fronteira para o Audax/Randonnée no Planalto Central.

No final de novembro, começaram os contatos com os ciclistas de Cristalina, estes sempre nos receberam de braços abertos, com sorriso no rosto, motivados e dispostos a participarem e implementarem o Audax na cidade. O amigo Roberli Veríssimo ( Primo )  e sua esposa Lia,  promoveram passeios, encontros, vieram a Brasília para participar das provas  Dewagra e Audax 200) e tem participado ativamente do clube, seja sugerindo as rotas locais, nos orientando e dispostos a ajudar no que puderem.

Com a mudança do Jonas Ruschel para Porto Alegre no início de 2010, quase termina o sonho Randoneiro, mas graças ao incentivo do Grupo de Ciclismo de Longa Distância, comandados pelo amigo Osvaldo Oliveira Nunes e também pela disposição do Pr. Eberte Fabiano Tocantins ( que assumiu a diretoria do Clube ) as atividades foram continuadas e o trabalho de estruturação das provas e organização retomado. É também em início de 2010 que é fundado o Randonneurs Brasil, com finalidade de melhor regulamentar e organizar a modalidade no nosso país.

Na Páscoa 12 ciclistas, divididos em três Equipes, participaram do Flèche Capital. 07 deles completaram com sucesso a prova, que será homologada pelo ACP – esta foi a segunda vez que o evento aconteceu no Brasil e a primeira do gênero no Planalto. No mês de maio abrem-se as inscrições on-line para o primeiro Brevet do Clube – O Cristalão 400, juntamente  com a Pedalada dos Namorados 120 kms.

A grande inovação que o Clube apresenta também no mês de maio de 2010 é a criação de uma taxa de anuidade, com vantagens exclusivas para os sócios e beneficiando os participantes mais assíduos dos eventos. Os recursos obtidos serão aplicados em prol do desenvolvimento e segurança dos eventos, temos carência de tudo: Coletes, ferramentas, assessoria jurídica, fotografia, know-how,  web design, medalhas, certificados e precisamos de muitos voluntários, mas estamos sempre sonhando… estatuto, regimento interno, patrocinadores, CNPJ, eventos de 1000 km?  1200 km? Sede Social? Pedaladas de 50? 100? Associe-se! Venha pedalar e sonhar conosco… parafraseando o poeta:

 “Sonho que se sonha junto é realidade! “

No dia 12 de junho de 2010, sob a direção do Pr. Eberte e o Rogerban, o clube realizou com sucesso o Brevet Cristalão, evento homologado pelo ACP, foi o evento ciclístico de maior distância realizado no Planalto Central até então e 13 super-ciclistas conquistaram com êxito a missão de pedalar os 400kms em até 27 hrs.

No dia 15 de agosto Cristalina foi testemunha viva da saga e nascimento dos primeiros 13 Super-Randonneurs do Planalto Central (ciclistas que conquistam toda uma série 200 / 300 / 400 e 600km ) o evento mais uma vez foi coroado com êxito e dentro de um clima fraterno e amistoso. O nobre ciclista Luiz Henrique Trolle de Barros, torna-se o primeiro brasileiro deficiente visual a conquistar o título de Super Randonneur na América Latina e o brevet teve a participação de 04 ciclistas do sul do país.

Em setembro de 2010, com excesso de trabalho e compromissos familiares Rogerban decide afastar-se Clube, juntamente com o Pr. Eberte, em uma reunião acontecida no Restaurante Alpinus alguns sócios do Clube com o incentivo do incansável e obstinado Osvaldo Nunes ( Ciclismo de Longa Distância) comprometem-se a assumir as provas e dar continuidade ao cronograma do clube de 2010.

Novembro de 2010 – Audax 200 de Cristalina: O Clube ganha sangue novo e muita garra, com a nova administração e graças ao trabalho do Laerte (novo secretário) e Osvaldo (diretor) como não dizer do Carlos, Jander, Bicudo, Jr. e tantos outros voluntários e colaboradores, o sucesso mais uma vez bate a porta do Clube. A proporção fantástica de 79/80, viria favorecer 98,75% dos   ciclistas com a obtenção de mais um Brevet ACP.

Dezembro de 2010 – momento de alegria mais uma vez para os sócios do Clube, com sucesso 30 Randonneurs. completam o Brevet 300 e sagram-se vitoriosos naquele que seria o último Brevet de 2010, finalizando a série de brevets programados para o ano.

A maioria da direção/organização do Clube, formada por ciclistas de Brasília,  optam por criarem um novo clube – O ACP DF – Audax Clube do Planalto, tendo como diretor o Penta Super Randonneur Osvaldo Nunes e realizar toda uma série de brevets em 2011, inclusive um Brevet 1000 – inédito no Planalto Central.

2011 foi para o Clube Randoneiro Cristal, um ano sem Brevets, haja visto ainda não existir interessados em ” tocar o barco ” do Clube adiante, porém todos os sócios terão direitos a descontos nas provas do ACP DF, até o vencimento de sua anuidade. Devido ao sucesso é provável até que algumas provas ACP DF terão partida no Hotel Sonho Verde e realizadas na BR 050 com a segurança, altimetria amistosa e visual encantador de pedalar nestas paisagens.

Após 4 anos com as atividades interrompidas, o clube volta no final de 2014 com força total com o calendário de provas para o ano de 2015, foi realizada uma série completa (200,300,400 e 600 km) mais um Fleche e um 200 extra. Agora com Marcos Vinicius (Velócius) e Francisco Carlos a frente da organização, o trabalho de angariar novos adeptos ao estilo randonneur foi muito bem sucedido e incentivou vários grupos de ciclistas da região a participarem das provas. No ano de 2016 tivemos mais uma pausa, e retornamos firmes em 2017 com muitas novidades nos percursos e provas.

Allez Randonneurs!!!

3 comments to “Histórico”

You can leave a reply or Trackback this post.

  1. ufa - 07/11/2014 at 10:15 Reply

    "não deve existir mais de um clube em uma mesma cidade"

    Ué, mas em Brasília tem mais de um clube

    • Randoneiro Cristal - 07/11/2014 at 11:19 Reply

      Ola Fabio.

      Em Brasília não há nenhum clube organizador de Audax com calendário homologado para a série de 2015. Nem no Goias, exceto pelo clube Randoneiro Cristal, que possui os seus coordenadores residentes em Brasília.
      Mesmo que houvesse mais de um clube em Brasília, não poderia ter dois clubes no Guará, ou no Lago Sul por exemplo…

      Espero ter esclarecido sua dúvida.

  2. Carlos Medeiros - 02/10/2014 at 06:35 Reply

    Excelente histórico.

    Parabéns.

Leave a Reply

Your email address will not be published.